close× Telefone +55 (11) 5080 4933

Panorama de Fissuras Lábio Palatinas destaca avanço dos tratamentos

Grande encontro de profissionais de bucomaxilo busca troca de experiência

por Mariana Veltri – colaboradora da ABCCMF

A Associação Brasileira de Fissuras Lábio Palatinas (ABFLP) é uma das três associações que estará reunida em grande evento entre os dias 21/09 e 23/09, no Hotel Transamérica, em SP, realizando o X Congresso Brasileiro de Fissuras Lábio Palatinas e Anomalias Craniofaciais (junto ao XV Congresso Brasileiro de Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial e II Congresso da Associação Latinoamericana de Cirurgia Craniofacial).

A ABFLP foi criada por um grupo liderado pela Dra. Lucy Dalva Lopes, formado por estudiosos de Fissuras Lábio Palatinas (FLP) que almejavam alcançar mais e mais crianças num horizonte de 650 pacientes por nascimento. “O objetivo era dar a elas um tratamento de excelência, que minimizasse as sequelas do tratamento e possibilitar um retorno à sociedade nos aspectos físico, funcional, emocional e social”, explica a presidente da ABFLP, Dra. Elizabeth Fernandes.

Daí aos dias atuais, foram criadas várias regionais ao redor do país que desenvolvem atividades como o Simpósio Norte e Nordeste, congressos e diversos encontros. A Associação desenvolve cursos que visam a formação e a atualização dos profissionais envolvidos com o tratamento da fissura, conceituados dentro e fora do Brasil, nas técnicas mais eficientes e atuais.

Da consolidação desse projeto, destaca-se a parceria de dez anos com a Associação Brasileira de Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial (ABCCMF). “O diferencial dessa parceria é a concretização do trabalho para o bem dos pacientes que é desenvolvido com maestria por essas duas instituições. Mais recentemente apoiamos diretamente a criação de uma sociedade latinoamericana, expandindo assim nossos horizontes e participando ativamente da globalização do conhecimento e do estudo da nossa área”, completa a presidente.

Como em todos os congressos brasileiros chancelados pela ABFLP, Dra. Elizabeth lembra que a participação da Associação que preside começa na própria existência do Congresso Brasileiro de Fissuras, que traz com ele a importante parceria do Smile Train, ONG internacional que dá suporte financeiro ao evento há anos. “Além da participação efetiva na grade científica e nas decisões de cunho filosófico e estrutural. E claro, estamos sempre prontos a dar o apoio que se faça necessário à eficiente gestão, conduzida pelo presidente Dr. Cassio Eduardo Raposo do Amaral”, diz.

A partir desse encontro que junta profissionais de toda a América Latina, ela chama atenção para a importância da troca de conhecimento e de experiências entre serviços de todo o Brasil e poder agregar nossos vizinhos nessa grande corrida atrás da excelência.

Com relação aos avanços, Dra. Elizabeth frisa que cada vez mais profissionais se dedicam a estudar e aprimorar técnicas de tratamento das FLP, como o uso de aparelhos para planejamento de cirurgia ortognática. “Mas é importante ressaltar a evolução nos tratamentos pré-cirúrgicos, com a finalidade de diminuir a necessidade de cirurgias reparadoras. E o avanço na pesquisa genética, que abre espaço para estudos com células tronco, que são o futuro da medicina em geral”, ressalta.